11.1.10

E A Solitude Utópica...

Hoje, sem querer, me peguei revirando gavetas e arrancando folhas de caderno. Cacarecos jogados pelo chão, antigas fotografias sobre a cama, material escolar de quase 10 anos atrás.
Quando dei por mim, já não era mais possível entrar no meu quarto. Foi então que resolvi prestar atenção no estrago, e me deu vontade de chorar.
Procurei algum espaço no meio da assustadora bagunça e me deitei no chão. Sentia o cheiro da memoria misturado com o cheiro da poeira. Conseguia ver pedaços de bonecas quebradas da mesma forma que via a saudade. E o peso de tudo começou a cair sobre mim. Ele caiu tão forte, e tão rápido, que me fez pensar em um milhão de coisas durante uma fração de segundo. E foi assim que acabei me decidindo sobre o sentimento que vem me atormentando há vários meses.
É como se eu estivesse sempre deitada no chão, e com uma onda sobre mim. A onda da sociedade. A onda que me impede de ser eu mesma e me cobra mais e mais a cada dia, e quanto mais eu faço pra agradar essa onda, mais ela me cobra, sem nunca agradecer. E essa onda está sempre a centímetros de mim, prestes a entrar na minha garganta, nos meus ouvidos, nos meus olhos, prestes a me afogar.
Tem dias que tudo o que eu quero é isso. Que ela me sufoque. Então, eu não precisaria de pensar em mais nada, e viveria em uma solitude plena. Calma. Sem mais nenhuma cobrança.
Mas o pior que essa onde faz é tirar meu ar e, quando eu penso que já estou livre de tudo, ela vai e me acorda de novo.
Eu ainda quero conseguir nadar contra essa onda. E eu vou. Quando eu conseguir encontrar forças, porque hoje de manhã ela me deixou muito tempo sem respirar.

4 comentários:

Túlio Moura disse...

É... muito tenso, o mundo VOA em cima de vc, sem pausa... sem espaço. é tudo muito rápido e quando vê vc já tem 16 anos... :(
Fiz o mesmo no meu quarto, pilhas de papeis.... tudo pro lixo... fico apenas com minhas agendas;

Não fique mal... quem faz a vida boa, somos nós =D

Gio vanna disse...

com certeza a sociedade é um dos nossos maiores inimigos

gabrielaswilken disse...

a parte que mais gostei, que mais me identifico: "A onda da sociedade. A onda que me impede de ser eu mesma e me cobra mais e mais a cada dia, e quanto mais eu faço pra agradar essa onda, mais ela me cobra, sem nunca agradecer"
quem nunca deixou de ser eli mesmo para agradar a sociedade????? parabens!

Juliano Çó disse...

A onda só existe por que as pessoas querem que ela exista. Você pode parar de tentar agradar a sociedade e parar de cobrar isso dos outros. Sim, terá dificuldades, mas no final vale a pena.