13.4.09

'Ser brega é bom' - Cap. 10


Dormimos juntos naquela noite. É certo que sempre dormíamos juntos. Porém, dessa vez havia um sentimento. E eu gostava daquele sentimento. Não o sentia desde Zach.
Acordei com o sol entrando pelas frestas da porta. As janelas estavam vedadas por pesados tapetes, velhos e empoeirados. A luz era forte, e o vento era frio. Me estiquei para abraçar Nicolas.
-Nicolas?!
Ele não estava lá. Não liguei. Estava cansada e precisava dormir.
-Bom dia raio de sol. Não vai se levantar?
Sorri, pois parecia Nicolas falando. Depois meu coração disparou, parecia que ele estava prestes a sair pela minha boca. Levantei-me num pulo.
-Destino? Demorou um pouco demais, não acha? – Minha voz parecia arranhada, eu fazia força para ela sair com naturalidade.
-Me demorei, sim. Mas demorei porque você não fez o que eu mandei. Esperava que uma hora caísse a ficha e você começasse a treinar, mas vejo que não.
Como sempre, Destino estava envolto em seu manto preto. Eu odiava aquele pano.
Era sujo, fedia. Parecia que ele nunca o tirava, que nunca usava algo novo.
Mas dessa vez sim. Ele carregava uma bolsa de lona, verde, velha. Estava meio vazia. Fiquei curiosa.
Destino me olhou com uma cara estranha, de quem estava com muita pressa. Demorei para entender, mas como se passarinhos e borboletas tivessem soprado em meu ouvido, percebi que ele queria que eu me arrumasse.
Corri para um pequeno quarto que tinha a porta meio escondida por alguns caixotes e remexi nas maletas de roupa que Nicolas tinha trazido no dia anterior.
Haviam muitas peças estranhas, diferentes. Algumas mais retrôs, outras roupas mais futurístas. Todas com muitos fios e panos, complicadas de se vestir. Acabei escolhendo uma calça de veludo vinho e uma blusa preta, cheia de babados. É bom ser brega às vezes. Corri para a sala.
Destino já tinha se acomodado. Sentara no chão frio , sem ligar muito. Jogara a bolsa de lado, fazendo com que algumas pastas e vários papeis ficassem visíveis.
Sentei-me na frente dele, encarando-o.
-Não vou ficar enrolando. Dessa vez tenho pressa, você me fez esperar demais. Já se passaram 4 meses desde as primeiras instruções, e eu geralmente não demoro tanto.
Ele remexeu na bolsa e pegou a foto de um homem.
Ele era mais velho, lá pela casa dos 50. Tinha o rosto marcado, os olhos sábios. Estava sorrindo. Porém, os cantos de sua boca eram virados para baixo, o que fazia com que, mesmo sorrindo, ele parecesse triste.
Parecia que ele estava sofrendo. E muito.
-Este é Joannes.
Destino só estava me dizendo o nome do homem, só isso. Ele não queria que eu fizesse o que eu estava pensando, não queria. Era só minha imaginação.
Destino retirou uma adaga de dentro da bolsa. Era longa, brilhante, parecia que tinha sede de sangue. Chegava a ser bonita.
-E esta –ele girou a arma nos dedos -é adaga que você irá usar para matá-lo.
Era o que eu pensava. Porcaria.
Eu queria esquecer aquelas instruções e fingir que nada tinha acontecido. Minha cabeça se perdeu em um mar de pensamentos confusos durante um longo tempo. Imagens demasiado coloridas e em preto e branco apareciam e desapareciam. Rostos familiares e desconhecidos sorriam para mim.
Acabei acordando de meus devaneios.
-Cadê Nicolas?
-Ah, claro, Nicolas. Vejo que os dois já se conhecem. Até mais do que deveriam. Saiba que Nicolas foi dar uma volta, Íris, só isso. Uma volta.
Não respondi.
-Menina tola. Você não sabe as surpresas que seu destino guarda.
Ele riu da própria piada.
Não vi a menor graça. Eu traçava meu destino, as estrelas não tinham nada a ver com isso. Nada tinha alguma coisa a ver comigo.
Destino se levantou e pegou a bolsa.
Deixou no chão a adaga, a foto, e um outro papel. Um quadro de horários, pensei.
-Mas eu sei.
Ele disse, com sua voz rouca e cortante, cavernosa, segundos antes de sair pela porta da frente.
Uma brisa gelada passou por mim. Estremeci.

__________________________________________________________

Indico The Killers. É uma banda mais conhecida, mas o ultimo CD deles tá fantastico.

3 comentários:

Laís Dias disse...

Puxa..eu colocaria minha suspeitas, mas é melhor eu ficar calada para ninguém me bater.
Destino mau, quando ela vai matar ele finalmente em?





*The Killers-AMO

Gabih, ou como preferir me chamar. disse...

tá fantástico. Nicolas faz falta. Na verdade, talvez ele esteja ai. não é? euseiquevoumesurpreender

esdras disse...

Gostei muito.
Queria saber o que aconteceu com Nicolas.
Por que ele abandonou a Iris?
Será que o Destino ainda tem muito poder sobre ele?
Estou aguardando.