14.1.09

Big Brother a preço de feira


Primeiro vamos todos falar a verdade. Eu admito: assisto Big Brother. Adoro ver as coisas ridículas que aquelas pessoas fazem para ganhar um milhão de reais.


E você também assiste. Como eu sei disso ? Simples. Nesse programa tem várias coisas que podem chamar atenção. Tem aqueles que assistem porque realmente gostam (só não sei do que), aqueles que assistem por causa daquele cara lindo, os que gostam porque não tem nada pra fazer, as pessoas curiosas que vivem de fofoca da vida alheia...e assim vai.


Voltando à sinceridade, temos que parar e pensar nisso. Big Brother tira o seu tempo. Tirando seu tempo, tira seu dinheiro. E como você não consegue viver sem as futilidades desse programa, vamos pensar em um Big Brother mais barato, a preço de feira.


Seguindo algumas regras do filme Disturbia( Paranóia em português. Eu gostei muito), você deve ficar sentado em uma janela de sua casa com filmadoras, binóculos e maquinas fotográficas. Pronto. É só espiar seus vizinhos que você tem um Big Brother ao vivo, colorido, que não prejudica o meio ambiente, e traz muito mais adrenalina quando seu vizinho te percebe e você tem que se esconder.


Se não quiser praticar esse novo 'esporte', tudo bem. Foi uma dica. Mas de uma coisa tenha certeza: os seus vizinhos te observam.

5 comentários:

Gárgola disse...

Os vizinhos, o banco, os 'governos' e principalmente o inefável google.
Take care baby!!!

Tiago Norberto disse...

Gostei do seu blos, seus textos são mto bem elaborados.

Vou virar seguidor.

Continue assim..Bjos!

Nane disse...

Kra...Agora saíram taantos filmes que dxam a dúvida de que somos vigiados por td, que ta mesmo dando medo..uma sensação de Big Brother, onde vc não ganha, apenas perde! Sua privacidade, sua personalidade e seus conceitos!Nossa, vc deve fumar orégano na aurora...Seus pensamentos são Phodas!=)

Jackie disse...

half true. quer dizer, tudo true, mas eu não assisto mesmo big brother, então não dá pra falar :~
mas, como sempre, arrasou garota, e john no s2 (o vício não para, nunca para :)

João disse...

Ahaha muito boa essa...